Reduzir fonteLetra tamanho normalAumentar fonte

Contacto

Horário:
De terça a sexta-feira 09h00 às 18h30
Segunda-feira e sábado das 09h30 às 13h00 e 15h00 às 18h30
Rua João da Costa nº16

2240-356 Ferreira do Zêzere

249360152

Eventos

Aplicação Descubra Ferreira do Zêzere
turismo-do-centro

Notícias Biblioteca

Dia do Livro Infantil

Continuar... Dia do Livro Infantil

Comemora-se hoje em todo o mundo o nascimento de Hans Christian Andersen.

A partir de 1967, este dia passou a ser designado por Dia Internacional do Livro Infantil, chamando-se a atenção para a importância da leitura e para o papel fundamental dos livros para a infância.

Continuar... Dia do Livro Infantil

Férias da Páscoa com a Biblioteca

Continuar... Férias da Páscoa com a Biblioteca

A Biblioteca Municipal de Ferreira do Zêzere preparou várias atividades para receber os alunos que estão em férias de Páscoa.

Continuar... Férias da Páscoa com a Biblioteca

5º Encontro de Poetas de Ferreira do Zêzere

Continuar... 5º Encontro de Poetas de Ferreira do Zêzere

Com o intuito de comemorar o Dia Mundial da Poesia, a Biblioteca Municipal Dr. António Baião de Ferreira do Zêzere promoveu o 5º Encontro de Poetas de Ferreira do Zêzere.

Um encontro de amigos com amor á palavra e à poesia e que reúne várias gerações de poetas e poetisas do concelho de Ferreira do Zêzere, numa oportunidade de partilha e convívio.

Continuar... 5º Encontro de Poetas de Ferreira do Zêzere

Oficina de mosaico foi um sucesso

Continuar... Oficina de mosaico foi um sucesso

Decorreu na Biblioteca Municipal Dr. António Baião de Ferreira do Zêzere mais uma oficina de artes com Lucy Jackson do Crocodilo Amarelo.

Desta vez foi dirigida para o público adulto que puderam fazer vários trabalhos com mosaicos. Reaproveitando peças antigas puderam dar nova vida a vasos e pratos de barro e várias peças em madeira que ganharam novos revestimentos.

Continuar... Oficina de mosaico foi um sucesso

Dia Mundial da Poesia

Continuar... Dia Mundial da Poesia

Não posso adiar o amor

 

Não posso adiar o amor para outro século
não posso
ainda que o grito sufoque na garganta
ainda que o ódio estale e crepite e arda
sob montanhas cinzentas
e montanhas cinzentas

 

Não posso adiar este abraço
que é uma arma de dois gumes
amor e ódio

 

Não posso adiar
ainda que a noite pese séculos sobre as costas
e a aurora indecisa demore
não posso adiar para outro século a minha vida
nem o meu amor
nem o meu grito de libertação

 

Não posso adiar o coração.

 

António Ramos Rosa, in "Viagem Através de uma Nebulosa"

Continuar... Dia Mundial da Poesia

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio. Política de privacidade .

Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização.
Política de privacidade