Lagostim vermelho integrado na “Arca do Gosto” do Slow Food

b_300_0_16777215_01_images_cmfz_img_2024_lagostim.jpg

No âmbito da candidatura dos produtos endógenos que o município de Ferreira do Zêzere tem vindo a submeter ao projeto “Arca do Gosto” do movimento Slow Food, o lagostim vermelho é o quarto produto a fazer parte desta lista, a par do queijo fresco de Areias, do mel e do peixe frito do rio.

O catálogo internacional “Arca do Gosto” reúne e promove a preservação de produtos que cumpram os seguintes requisitos: estar associado à identidade de uma comunidade, ser produzido em quantidade limitada, estar em risco de extinção, possuir valor alimentar e ser de qualidade organolética.

O lagostim vermelho é um alimento bastante versátil, que pode ser consumido durante todo o ano, sendo abril o mês ideal para o capturar, uma vez que é a altura em que se reproduz. É precisamente nesse mês que se realiza o Festival Gastronómico do lagostim e peixe do rio, que já é uma imagem de marca do concelho de Ferreira do Zêzere. Ser considerado uma espécie invasora que ataca as outras espécies é a principal razão para que o lagostim corra o risco de extinção, pela crença de que, se desaparecer, vai potenciar o aumento das outras espécies. Por isso, é importante manter as práticas de pesca equilibradas e sustentáveis, para garantir a sustentabilidade do ecossistema.

Eventos

Seg.Ter.Qua.Qui.Sex.Sáb.Dom.

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio. Política de privacidade .

Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização.
Política de privacidade