Reduzir fonteLetra tamanho normalAumentar fonte

Eventos

Seg.Ter.Qua.Qui.Sex.Sáb.Dom.
2
Data : segunda, 2 de setembro
3
Data : terça, 3 de setembro
4
Data : quarta, 4 de setembro
5
Data : quinta, 5 de setembro
6
Data : sexta, 6 de setembro
9
Data : segunda, 9 de setembro
10
Data : terça, 10 de setembro
11
Data : quarta, 11 de setembro
12
Data : quinta, 12 de setembro
16
Data : segunda, 16 de setembro
17
Data : terça, 17 de setembro
18
Data : quarta, 18 de setembro
21
22
Data : domingo, 22 de setembro
23
Data : segunda, 23 de setembro
24
Data : terça, 24 de setembro
25
Data : quarta, 25 de setembro
26
Data : quinta, 26 de setembro
27
Data : sexta, 27 de setembro
30
Data : segunda, 30 de setembro
Aplicação Descubra Ferreira do Zêzere
turismo-do-centro

História do Município

Origem do nome
No início do século XIII, Pedro Ferreiro, besteiro de D. Sancho, a quem este doara parte da área atual deste município, atribui foral a então denominada Vila ferreiro.
Dada a proximidade do rio Zêzere, já em tempo da monarquia liberal, a vila vem chamar-se Ferreira do Zêzere.
História
Em 1159, D. Afonso Henriques doa à Ordem dos Templários o termo de Cêras, que inclui cerca de metade da área do Concelho. Assim pela primeira vez, é feita referência ás terras de riba-Zêzere na documentação de doação.
Em 1190, D. Sancho e sua mulher doam a sua herdade de Vale de Orjais a Pedro Ferreiro, um besteiro do rei, como recompensa pela sua bravura contra os mouros na defesa de Montemor – o – Novo.
Trinta e dois anos mais tarde, é atribuído foral a Vila Ferreiro por Pedro Ferreiro e Maria Vasques, A partir de 1306 passa a pertencer aos Templários. Em 1319 transita para a Ordem de Cristo, dividida em diversas comendas (células administrativas concedidas a eclesiásticos e cavaleiros de ordens militares).
D. Nuno Rodrigues, mestre desta ordem, coloca a primeira pedra para construção dos paços de Ferreira do Zêzere em 1362.
Corre o ano de 1517, quando as populações se recusam a prestar juramento em Vila de Rei e o Rei D. Manuel I termina o conflito, decidindo que Ferreira do Zêzere tenha forca e pelourinho próprios. Mais tarde, em 1531, D. João III torna-a Vila.
Durante o século XVI este local conhece inúmeros lugarejos devido à forte dispersão de localidades.
Ao longo dos tempos é alvo de grandes impasses no seu desenvolvimento, tais como a peste e as invasões Francesas.
A configuração do actual concelho é delimitada em 1836 pela reforma administrativa de Rodrigo da Fonseca Magalhães, entre 1940 e 1950.

Os cookies ajudam ao correto funcionamento deste sítio. Política de privacidade .

Ao utilizar os nossos serviços, concorda com a sua utilização.
Política de privacidade